Carregando... Aguarde...

Newsletter


Magnetismo

 

1- O que é Magnetismo?
 
  O universo é dominado por três grandes Energias: Nuclear, Gravitacional e Magnética. A terra por si é um grande imã. Vivemos sob a influência constante do seu importante magnetismo, que provém do seu próprio núcleo, e é gerado pelo magma, e distribuído pelos movimentos do planeta.
No núcleo do nosso sistema existe um gigantesco campo magnético e a Terra funciona como um grande bloco de imã. Está energia, que chamamos de geomagnetismo, atua de maneira benéfica sobre todos os seres vivos, e tem um papel fundamental na manutenção da nossa saúde. Grandes partes dos cientistas definem o magnetismo como sendo um fenômeno físico semelhante àquele que ocorre entre os dois pólos opostos do imã. Consultando uma pesquisa recente sobre magnetismo, vemos que com os dois pólos da terra, Norte e Sul, ocorrem um fenômeno físico que simplesmente transforma a terra num imenso bloco magnético. Algo assim como ocorre também com os imãs. Deste modo, a superfície da terra, o local onde vivemos torna-se um campo transpassado por raios magnéticos. Com isso, forma-se o CAMPO MAGNÉTICO.
 
2- A Maior descoberta do Século!!
 
  No início deste século, com a descoberta da eletricidade, foi disparada uma gigantesca Revolução Industrial, provocando uma corrida desenfreada rumo a um progresso vertiginoso, quase incrível em todas as áreas da ciência. O homem extrai enormes quantidades de ferro virgem do subsolo, e os transforma em enormes navios, arranha-céus, aviões, tratores, automóveis em geral, eletrodomésticos e máquinas de todos os tipos e espécies, etc. Toda essa imensidão de ferro exposto funciona como pára-raios, roubando-nos o magnetismo somático, fonte natural de energia e saúde para todos os reinos da natureza



  O homem extrai enormes quantidades de ferro virgem do subsolo, e os transforma em enormes navios, arranha-céus, aviões, tratores, automóveis em geral, eletrodomésticos e máquinas de todos os tipos e espécies, etc. Toda essa imensidão de ferro exposto funciona como pára-raios, roubando-nos o magnetismo somático, fonte natural de energia e saúde para todos os reinos da natureza . Cientistas japoneses, e famosos cientistas de outros países, alarmados com fatos verídicos ocorridos na cidade de Osan na China, intensificaram profundos estudos, e concluíram o que eles chamam de "A maior descoberta do século".

  

3 – Escassez Magnética
 
  O Planeta Terra perdeu 50% do potencial de seu magnetismo somático, e, que essa perda causa a "Síndrome da Escassez Magnética" e que as conseqüências se agravam e são dramáticas e imprevisíveis.
O último relatório da Universidade de  Osaka, Japão, datado de 1976, nos revela que esta redução nos últimos 100 anos foi de aproximadamente 5%. Além disso, o próprio homem sistematicamente vem se afastando do seu habitat natural (natureza) e conseqüentemente se isolando da influência direta deste campo pelo uso constante de calçados vulcanizados, construções de ferro e concreto, veículos totalmente  isolados e blindados, este fenômeno reflete-se no organismo do ser humano e acarreta gravíssimos problemas de saúde. Os seus efeitos fazem-se sentir ao nível do metabolismo, enfraquecendo as defesas imunológicas e provocando a proliferação de vírus e bactérias que estão na origem das mais diversas doenças.


4- O Homem e o Magnetismo?

  O Seguindo o raciocínio que estamos desenvolvendo aqui, agora temos que pensar em termos de quais as influências sobre o corpo humano que o chamado CAMPO MAGNÉTICO exerce.
Os laboratórios internacionais de pesquisa sobre magnetismo nos últimos anos, trataram de relacionar a saúde do organismo com os efeitos produzidos pelo magnetismo.
A conclusão a que essas pesquisas chegaram é que o sistema de defesa do organismo contra as doenças é freqüentemente estimulado pela interação com o campo magnético. Ou seja, o sistema de autodefesa do organismo depende da "excitação natural externa". Esta força é que faz com que o organismo desenvolva a sua capacidade de adaptação e resistência ao meio ambiente. Só o magnetismo torna ativas as forças que estimulam e incentivam o corpo humano a aprimorar cada vez mais a sua capacidade de auto defender-se contra as doenças. Assim, a atração magnética, como dizem os cientistas, redunda invariavelmente em saúde para o homem.
5- Magnetismo e a Doença?

  Conforme já dissemos, o magnetismo é a excitação natural que faz com que o organismo humano se torne mais saudável na relação com seu meio. Por causa da escassez magnética, o corpo humano usa muito pouco a sua autodefesa. Dessa forma, em muitos casos surge dor muscular, desgaste da visão, dores de coluna, rigidez muscular, tensão escapular, lombalgia, dores no corpo, etc. A má Circulação sangüínea, entre outros problemas, gerados pela falta de magnetismo, podem causar: desânimo, artrite, reumatismo, visão cansada, cãibras, arteriosclerose, entre outras:
cólicas menstruais,
  • Diabetes, Dores de cabeça contínuas, Enxaqueca, Dores no peito, Dores nas juntas, Cansaço nas pernas, Rigidez da nuca, Dores no nervo ciático, Desinteresse sexual, 
  • Esgotamento físico e mental (stress), Espasmos intestinais, Franqueza nos braços e pernas, Ácido úrico, Hemorragias, Insônia, Mal funcionamento dos rins, Prisão de ventre,
  • Diarréia, Pés e mão frios, Sinusite, Tonturas, Varizes e alterações na pressão arterial.

 

                                                                                                                                          6-Magnoterapia

 

 
  É o tratamento através de artigos confeccionados com ímãs (geralmente de 700 GAUSS*) colocados com critérios científicos, cujas propriedades terapêuticas contribuem para evitar, prevenir, e, até mesmo curar uma gama enorme de doenças que afligem a humanidade.
Constitui, portanto de um sistema único de restabelecimento de saúde, através da aplicação externa de magnetos nas áreas afetadas ou nas extremidades do corpo (do-in = meridianos do corpo). No campo da medicina, a sua aplicação tem apresentado resultados extraordinários, deixando a comunidade científica extasiada e surpresa com a sua amplitude terapêutica, clinicamente comprovada, inclusive sua inegável eficácia no combate a dores do corpo, alívio da rigidez nas juntas e músculos, dores de dente, redução de peso, aumento de altura, avivamento da inteligência, correção da pressão sangüínea, imunização do corpo humano contra certas doenças, aumento das secreções utilizadas nas glândulas e a provocação de muitos outros efeitos benéficos.
 
7-Benefícios Magnéticos
 
  O ser humano tem 4% de ferro nos glóbulos vermelhos (hemoglobina).O campo magnético formado pela distribuição de centenas de imãs auxilia o fluxo sanguíneo melhorando a energia vital do organismo.
-Quando o corpo humano fica em contato o aparelho, ondas magnéticas passam através dos tecidos e correntes secundárias são induzidas. Quando estas se chocam com as correntes magnéticas, produzem calor de impacto sobre os elétrons nas células do corpo. Tal calor é muito eficiente na redução de dores e inchaços dos músculos e outros tecidos.
-O movimento da hemoglobina nos vasos sangüíneos é acelerado e são diminuídos os depósitos de cálcio e colesterol no sangue. Outros materiais indesejáveis, aderidos à parede interna dos vasos, são dissolvidos por que o campo magnético aumenta o número de centros de cristalização nos líquidos, evitando os depósitos de sais e outros materiais. Com o sangue purificado, a circulação aumenta; a atividade cardíaca fica mais fácil, diminuindo a dor e a fadiga.
-Por indução magnética é gerada uma sensível corrente elétrica que estimula e facilita a emissão de estímulos em todo o sistema nervoso. As funções dos nervos autônomos são normalizadas de maneira que os órgãos internos controlados por eles readquirem sua função adequada.
-É promovida a secreção dos hormônios e sua distribuição é facilitada pelo maior grau de ionização.
-O protoplasma ionizado rejuvenesce os tecidos e ativa o metabolismo, pois através do sangue e das linfa os nutrientes são fácil e eficientemente levados à cada célula do corpo.
 
8-Reações durante o tratamento
 
  Para algumas pessoas, a magnetoterapia, inicialmente poderá apresentar algumas reações tais como: moleza, desânimo, cansaço ou sonolência. A persistência do uso é que levará aos resultados esperados, a manifestação de reações é sinal de início de melhora.
Essas reações são mais freqüentes para os que sofrem de: reumatismo, câncer, diabetes, cálculo renal, fígado, alergia, principalmente devido às reações orgânicas provocadas pela transferência de íons de um pólo para outro em função da dissociação eletrolítica do cloreto de sódio tissular em íons de cloro e íons de sódio.
9-Contra indicações

  O Uso da terapia é PROIBIDO em usuários de MARCAPASSO CARDÍACO, assim como manter contato com o aparelho estando próximo ao campo magnético. Os portadores de prótese metálica, pessoas com pleuris (água no pulmão), Aneurismas, Clamps metálicos e válvulas de alívio metálica, não devem se expor por períodos muito prolongados* ao aparelho.